_MG_2895










































Luxo brasileiro

Natureza exuberante, trabalho minucioso

 

Martha Medeiros é uma estilista apaixonada que fez da renda feita à mão sua matéria primordial. Desenvolveu e lapidou seu processo de criação através dos anos, desde a infância em Alagoas, nos anos 60, quando era incitada pela avó a observar a natureza ao redor como principal fonte de referência e inspiração: “Veja a mistura das cores nas falésias, do marrom ao terracota passando pelos alaranjados. Isso é moda”, lhe dizia a senhora, enquanto a ensinava a costurar roupas para suas bonecas.

Martha observou, aprendeu e mais tarde aliou à sensibilidade para cores, formas e texturas, o espírito empreendedor, o faro para os negócios e o talento nato para lidar com o público. Antes de lançar a marca que leva seu nome, em 2004, foi bem sucedida empresária à frente de uma butique multimarca, a Maison M., que marcou época em Maceió a partir dos anos 1980.

_MG_2386

Ao assumir o posto de estilista de sua própria marca, Martha Medeiros acionou também a paixão que sempre teve pela renda feita à mão – tradicional artesanato brasileiro e, sobretudo, nordestino – fazendo dela sua principal matéria prima. Foi esse o toque que fez seu sucesso nos negócios da moda se expandir para os grandes centros do país e do mundo. O uso da renda – produzida exclusivamente para a marca por artesãs de comunidades do Nordeste do Brasil, que hoje somam mais de 450 mulheres – aliados a outros materiais nobres, como tecidos dos mesmos fornecedores das maisons de couture parisienses, conferiram à marca seu caráter único.   

Martha mantém uma relação muito próxima com estas rendeiras através do Projeto Olhar do Sertão, do Instituto Martha Medeiros. Sua relação com elas é dividida em duas partes bem distintas: uma mercadológica, através do trabalho remunerado e a política de metas, que permite que superem seu ganho financeiro de acordo com a produtividade. A outra é assistencial, levando auxílio em diversas áreas como educação, saúde e independência financeira.

Graças à grande demanda da marca pela renda feita à mão, Martha resgatou esta tradição que estava destinada ao fim e hoje estas mulheres vêem sua vida transformada pela arte de fazer renda.

AR02860034

Martha abriu sua primeira butique em São Paulo, em 2009, na região dos Jardins. Na sequência, teve seus modelos presentes nas lojas Bergdorf Goodman, em Nova York e Harrods, em Londres. Também participou de uma exposição sobre rendas em Calais, na França, e iniciou o processo de exportação para diversos clientes na Inglaterra, Estados Unidos e Oriente Médio. 

Hoje, além da moda prêt-à-porter e dos célebres e cobiçados vestidos de noiva – em 2015 a marca abriu em São Paulo um ateliê exclusivo para a produção deles – Martha Medeiros conta com linha Home, com produtos de decoração tanto para casa como para festas – sobretudo de casamento – onde os motivos de renda são a marca registrada.      

Segundo a estilista, a renda é o mais refinado artesanato nacional, feito por artesãs detentoras de um precioso conhecimento ancestral. “Esse é o verdadeiro luxo do Brasil”, declara.

martha2016_2
Desenvolvendo Sonhos

Suave e delicada, a renda nunca realmente desapareceu do guarda-roupa feminino desde que começou a ser produzida na Europa, a partir do século XV – Itália e Bélgica ainda disputam a patente histórica do material – e dois séculos depois, quando se tornou conhecida em todo o mundo.

Artesanato precioso produzido por mãos ágeis e bem treinadas, a renda não é apenas o resultado de um trabalho meticuloso, demorado e intenso, mas envolve, além da habilidade manual, o toque pessoal de cada artesão.

Daí a sua característica exclusiva – a trama de cada renda é única e não se repete, como uma assinatura, pessoal e intrasferível. Usada inicialmente como símbolo de status pelos mais ricos – por muito tempo esteve restrita nos círculos da nobreza e do clero – possuía valor tão elevado quanto outros artigos de luxo da época, como o açúcar e as especiarias.

Alguns períodos da história foram bem mais rendados do que outros, porém sua tradição de cultura artesanal a tornou algo fascinante, que provoca desejo através de gerações. 

Além de exibir preciosidade a partir da aparência, a renda expressa sutileza e senso de feminilidade capazes de tecer sua própria narrativa.

É, ao mesmo tempo, ancestral e moderna, recatada e sensual, jovem e adulta. Não à toa está presente tanto nos vestidos de noiva quanto nos trajes de noite e na lingerie

Disponível em branco, preto e em todos os tons e variações de cores, suas possibilidades podem ser tão simples quanto infinitas.

Assim, o processo manual presente em todas as áreas da marca Martha Medeiros é extramente minucioso e trabalhoso.

O tempo de preparação de cada renda é um dos processos de maior relevância para que cada peça seja única e conte a sua própria história.

Um único vestido de renda Renascença pode consumir até um ano de trabalho coletivo.

O resultado é uma verdadeira preciosidade muito além de qualquer capricho ou modismo.

“Trata-se de uma história de vida e, através da renda, conseguimos realizar sonhos. Nós acreditamos que o futuro tem um coração antigo”.

SIGA NOSSO iINSTAGRAM
RECEBA NOSSA NEWSLETTER
Preencha o campo abaixo com seu email e receba novidades sobre a marca.
Ao preencher esse campo, você aceita receber nossas notícias por e-mail.
Designed and Coded by Studio Lhama